O uso do património cultural no ensino de história: perspectivas da formação docente em Portugal e Brasil

Helena Pinto, Ana Paula Squinelo

Resumen

Apresentam-se duas investigações realizadas no âmbito da educação patrimonial realizada no Brasil e em Portugal, com foco no uso do património no ensino de história, com um grupo de professores de história em situação de formação contínua e um outro grupo em formação inicial. Com base numa abordagem de natureza essencialmente qualitativa, ambos os estudos tiveram como objetivos conhecer e compreender perspectivas desses professores sobre a utilização do património cultural local - material e imaterial - no ensino e, consequentemente, na aprendizagem dos alunos, atendendo à sua relação com o processo de construção de significado acerca do passado. Quanto aos resultados de investigação, os professores portugueses deram maior relevância à abordagem das fontes após a contextualização do tema em termos substantivos, mas alguns salientaram o cruzamento de fontes e sua interpretação em contexto, nas propostas de atividades de exploração do património local. Também os licenciandos em história brasileiros reconheceram a possibilidade de compreensão dos processos históricos a partir de distintas fontes patrimoniais, problematizando e construindo interpretações históricas do passado.

Texto completo:

PDF

Referencias

Ashby, R.; Lee, P. y Shemilt, D. (2005). Putting principles into practice: teaching and planning. En Donovan, M. S. y Bransford, J. D. (Eds.), How students learn: History in the classroom(pp. 79-178). Washington DC: The National Academies Press.

Barca, I. (2006). Literacia e consciência histórica. Educar em Revista, n.º especial, 93-112.

Brasil (2002). Constituição da República Federativa do Brasil: texto constitucional promulgado em 05 de outubro de 1988, com as alterações adotadas pelas Emendas Constitucionais números 1/92 a 35/2001 e pelas Emendas Constitucionais de Revisão números 1 a 6/94. Brasília: Senado Federal, Subsecretaria de Edições Técnicas.

Brasil (2000). Parâmetros Curriculares Nacionais: História (Ensino Médio). Brasília: MEC, Secretaria de Educação Fundamental.

Brasil (1998). Parâmetros Curriculares Nacionais: História. Brasília: MEC, Secretaria de Educação Fundamental.

Brasil (1996). Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). Lei nº 9.394, de 20/12/1996, publicada no Diário Oficial da União a 23/12/1996, Seção I.

Calaf, R. (2006). Cruzar miradas. En Calaf, R. y Fontal, O. (Eds.), Miradas al patrimonio (pp. 23-50).Gijón: Ediciones Trea.

Cooper, H. (2002). Didáctica de la Historia en la educación infantil y primaria. Madrid: Morata.

Creswell, J. (2007). Qualitative inquiry and research design: choosing among five approaches. London: Sage.

Fontal, O. (2003). La educación patrimonial: teoría y práctica en el aula, el museo e internet, Gijón: Ediciones Trea.

Estepa, J. y Cuenca, J. (2006). La mirada de los maestros, profesores y gestores del patrimonio. Investigación sobre concepciones acerca del patrimonio y su didáctica. En Calaf,R. y Fontal,O. (Eds.), Miradas al patrimonio (pp. 51-71). Gijón: Ediciones Trea.

Horta, M. L. P. et al. (1999). Guia Básico de Educação Patrimonial. Museu Imperial. Brasília: IPHAN/MinC.

Pais, J. M. (1999). Consciência histórica e identidade: os jovens portugueses num contexto europeu. Oeiras: Celta Editora.

Pinto, H. (2015). Educação patrimonial e educação histórica: contributos para um diálogo interidentitário na construção de significado sobre o passado. Diálogos, 19 (1), 199-220 Retirado de http://dx.doi.org/10.4025/dialogos.v19i1.1049 [30/05/2015].

Pinto, H. (2016). Educação histórica e patrimonial: conceções de alunos e professores sobre o passado em espaços do presente. Porto: CITCEM – Centro de Investigação Transdisciplinar «Cultura, Espaço e Memória».ISBN: 978-989-8351-57-9.

Pinto, H. y Molina, S. (2015). La educación patrimonial en los currículos de ciencias sociales en España y Portugal. Educatio Siglo XXI, vol. 33 (1), 103-128. Recuperado de http://revistas.um.es/educatio/article/view/222521/174771

Pires, E. (1987). Lei de Bases do Sistema Educativo: apresentação e comentários. Porto: Edições Asa.

Rüsen, J. (2004). Historical Consciousness: narrative structure, moral function, and ontogenetic development. EnSeixasP. (Ed.), Theorizing Historical Consciousness (pp. 63-85). Toronto: University of Toronto Press.

Squinelo, A. P. (2015). Os espaços urbanos. En Squinelo,A. P. (Ed.).A Guerra do Paraguai ontem e hoje: Mato Grosso e Mato Grosso do Sul (1868-2003),(pp. 135-148). Campo Grande-MS: Ed. UFMS.

Squinelo, A. P. (2017). Patrimônio e Educação Patrimonial sob o olhar de oficinas desenvolvidas no PIBID/UFMS/História: o caso dos municípios de Aquidauana e Anastácio (Brasil/MS). Actas do XVI Congresso Internacional das Jornadas de Educação Histórica – Epistemologias e Ensino de História. Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto [no prelo].

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.